Roupas de segunda mão - Parte 2

Contei um pouquinho sobre como sempre usei roupas de segunda mão no meu post anterior, se você tiver perdida é só clicar aqui pra ler essa história. Então, como contei, estava acostumada a ganhar roupa de filhos de amigos dos meus pais e de parentes - sempre amei as sacolinhas chegando nas minhas mãos. Mas aí entrou algo novo na minha vida: comecei a trabalhar e ganhar o meu próprio dinheiro. E sabem onde foi isso? Em uma loja de roupas do shopping. Perigo, não é? Então do alto dos meus 17 anos, passei a trabalhar e ter poder pra comprar e escolher as minhas próprias roupas.

Mas sabe, esse lance de sempre buscar barganhas e itens únicos nunca saíram de mim. Num primeiro momento eu não comprava de segunda mão por conta desse lance todo de sustentabilidade - hoje com certeza isso faz parte do meu ser. A verdade é que eu curtia esse trabalho de curadoria, de encontrar peças que me faziam imaginar as mais diversas combinações com o que já tinha dentro do meu armário.

Então, hoje, vim contar mais três maneiras que compro de segunda mão. Quem sabe te dou alguma ideia?

Sample sale

As samples sale são as famosas queimas de mostruário. No Brasil não é tão comum como em Londres, mas rola. Aqui no Reino Unido acontece direto, tem até aplicativo de celular só mostrando onde estão acontecendo as queimas de mostruário do momento. Normalmente são em galpões e as filas na porta são quilométricas porque na cultura europeia gastar pouco ao comprar roupa é algo bem enraizado. Mas a questão aqui é: você nunca sabe o que vai encontrar e o estado do item que você possivelmente irá se apaixonar (já achei coisas lindas com manchas, por exemplo, e desisti da compra). Minha história com o item abaixo é: essa botinha que está no meu pé era caríssima quando lançaram no site da marca e nem quando entrou a liquidação tive coragem de comprar. Esperei a sample sale e, aí sim, coube no meu bolso. Mas nem sempre damos essa sorte, afinal, o item em que você estava de olho nem sempre vem pra queima de mostruário - o que é bem decepcionante.

Feira de trocas

Esse tipo de evento está ficando bem mais popular no mundo inteiro à medida que as pessoas vão se conscientizando que não dá mais pra viver nesse consumo desenfreado para onde a indústria da moda quer nos levar. E funciona como? É um evento em que as pessoas levam uma quantidade X de peças estabelecida pela organização do bazar e dependendo do estado e marca da peça, você ganha fichas com pesos diferentes para trocar por roupas que estão na arara. Deixa eu exemplificar: você leva uma jaqueta de couro, que vale muito. Então a fichinha que você pega por ela é a ficha máxima, que tem dá direito de trocar por peças que correspondem a ficha que você tem nas mãos - algo também valioso - assim a troca fica justa. Devo também dizer aqui que nem sempre é tão justo assim. Lembro que a primeira feira que fui levei muitas coisas legais e ganhei a ficha mínima pra algumas coisas que estavam em perfeito estado e eram muito fofas e vi peças que passaram pela curadoria das organizadoras e ganharam a mesma ficha que as minhas sendo que estavam em um estado bem inferior. Então aqui cabe a administração da expectativa (as minhas são sempre altas e tenho tentado controlar isso melhor). Aqui deixo uma foto de uma troca mais íntima que fiz com uma amiga minha querida (que também é uma opção bem legal e vou falar abaixo), esse shortinho de paetê lindo. A blusa é de uma feira de trocas - que tal?

"Assaltar" o guarda-roupas de alguém querida pra você

Ah, aqui entra uma infinidade de opções. O guarda-roupas da avó, da mãe, da amiga. Ali em cima mostrei o short que era da minha amiga. Aqui te conto que a saia que estou usando abaixo era da minha mãe - super vintage. Ela está um pouquinho grande pra mim, mas uso com o maior amor do mundo. E o fato de ela ter sido de alguém especial pra mim faz dela um item mais especial ainda porque toda vez que coloco lembro de quem ela um dia foi.

Então minha dica aqui é: vai lá na casa da sua avozinha, da sua tia, da sua mãe, da sua melhor amiga e pergunte se é possível ir em busca de algo especial que elas possam ter guardado. Vá com aquele olho de tandera - atenta para toda e qualquer coisa que pode vir a ser parte do seu lindo guarda-roupas.

E pra terminar, quero te dar uma dica. Fiz dois vídeos sobre todas essas possibilidades mostrando peças de roupas diferentes e te convido para assistir. O vídeo um está aqui e o dois, aqui.

Um beijo enorme e uma semana linda pra vocês!

Pati

Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
  • YouTube - Círculo Branco
  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle