A breve fábula do Kimono

Hoje vim contar pra vocês sobre a paixão arrebatadora que senti quando me deparei com esse kimono da foto. O que mais me chamou a atenção quando botei meus olhinhos nele foi seu quê de patchwork: na hora já fiquei imaginando toda as combinações possíveis e imagináveis das minhas roupas com ele. Coisa de gente louca por montar looks...

Pra minha decepção, ele custava 90 libras - o equivalente a mais ou menos quinhentos e poucos reais. Naquele momento, apesar da vontade enorme de comprá-lo, sosseguei o facho e pensei que o ideal seria esperar a liquidação.

Meses se passaram e fui acompanhando se ainda estava em estoque. O kimono era de uma dessas gigantes das fast fashion e sei que muitas vezes as peças desaparecem alguns meses depois. Pra minha surpresa, ele ficou nas lojas até o momento da liquidação, mas ainda não era hora de comprar.

Por que, você me pergunta? Já observo como esses momentos de promoção funcionam nas lojas há muito tempo e sei que a primeira fase da época de saldos ainda não é o melhor preço. Eles ainda abaixam e abaixam muito! Mas sei também que é muito arriscado porque você pode não achar a peça depois. Então o segredo é estabelecer o quanto pode pagar na roupa que quer comprar, tentar controlar a ansiedade e acompanhar a redução dos preços. É muito raro eu pagar preço cheio em peça de roupa. O kimono custava 90 libras e eu decidi que compraria apenas se ele abaixasse pra 30.

Antes de terminar a história preciso contar um segredo meu e de muitas pessoas que adoram multiplicar looks: a terceira peça. A terceira peça é aquele item do seu guarda-roupa que você joga em cima pra dar um “tchan”. Talvez esse termo nunca tenha cruzado sua vida, mas cá estou pra te apresentar o milagre que vai fazer seu guarda-roupa render. Essa peça curinga entra em ação, por exemplo, nos dias em que a gente simplesmente não está a fim de pensar no que vestir. Outro caso que ela pode vir a calhar é aquele momento em que você olha pro seu guarda-roupa e pensa que não tem nada legal pra vestir. Nana, nina, não! Se você tiver pelo menos uma pecinha dessas (que, pra mim, funciona como um curingão) te garanto que vai cair como uma luva nesses momentos ;)

Voltando à história, assisti o kimono abaixar de preço conforme as semanas passavam. Foi pra 80, 60, 70 até chegar nos 29. Quando chegou no preço que queria pagar tinha acabado o estoque dele pra comprar diretamente do site. Vocês podem imaginar meu coração partido? Sabia que tinha amado ele desde o começo e pensado por meses em como seria incrível tê-lo no meu armário, mas a certeza de que era muito caro considerando a loja de onde o compraria tinha me feito desistir de comprar. E tudo bem. A única alternativa nessa hora era ir pessoalmente nas lojas e fuçar o quanto desse pra encontrá-lo. E eu sabia que a paixão era real e que usaria muito aquele bichinho, então na primeira tentativa de encontrar o kimoninho dei a maior sorte: ele estava lá, jogado no meio de uma bagunça enorme - mas me esperando!

Querem saber o melhor? Comprei ele por 19 libras! Sim, o preço tinha abaixado no dia que resolvi ir à loja e saí ganhando enormemente. Podia ter dado tudo errado? Podia. Mas acho que nessas horas os astros conspiram a favor. Já usei e uso muito meu quimono e faço sobreposições incríveis com ele, prometo que vou tirar mais fotos pra vocês verem.

A moral da história aqui é, de novo, que comprar não é pecado. Mas é preciso ter algumas estratégias pra comprar (além do plano A, B e C). Eu podia ter comprado esse kimono de cara e gastado um dinheirão. Podia não ter encontrado mais a peça na liquidação, mas sei que apesar de chateada eu teria a consciência tranquila de ter feito a melhor escolha porque não precisava comprar aquela peça. A vontade batia simplesmente por ter noção de como meu guarda-roupa renderia ainda mais se eu tivesse um kimono pra chamar de meu.

Saber quando e o que comprar é uma arte, gente. E todo mundo pode ficar craque nisso, é só aprender! É por isso que queremos muito que você aprenda com a gente no curso que lançaremos em breve, clique aqui pra se cadastrar e ser avisada em primeira mão:

E você, tem uma história parecida com a minha pra contar?

Um beijo com sabor de pechincha,

Pati

Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
  • YouTube - Círculo Branco
  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle